Três navios da flotilha não carregavam ajuda, diz Israel

A Embaixada de Israel em Brasília divulgou ontem um comunicado informando que três dos sete navios que integravam a flotilha atacada pelo país no dia 31 de maio não transportavam ajuda humanitária. De acordo com a nota, "as embarcações Challenger 1, Sfendonh e Mavi Marmara - onde estavam os nove ativistas mortos - carregavam apenas os pertences pessoais dos passageiros".

AE, Agência Estado

11 de junho de 2010 | 08h30

A respeito da carga destinada aos palestinos da Faixa de Gaza, a embaixada afirmou que os israelenses a encontraram espalhada pelos porões dos barcos. Segundo eles, muitos produtos estavam com data de validade vencida e não haviam sido devidamente embalados para o transporte.

"Os medicamentos e equipamentos sensíveis estão sendo mantidos em armazenamento apropriado na base do Ministério da Defesa", diz a nota. "Alguns dos medicamentos já expiraram e outros expirarão em breve. O equipamento cirúrgico, que deveria ser mantido em ambiente estéril, foi embalado sem os devidos cuidados."

A embaixada informou ainda que enviou 26 caminhões do material dos navios para o território palestino controlado pelo Hamas. "Além desses, mais oito caminhões aguardam permissão na passagem de Karem Shalom para entrar na Faixa de Gaza." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.