Três palestinos morrem durante incursão israelense

Três palestinos morreram na madrugada de hoje, durante uma incursão do Exército de Israel, informaram fontes de hospitais palestinos. O incidente acontece horas depois de um encontro entre o ministro da Defesa de Israel, Binyamin Ben Eliezer, e o representante para política externa e segurança da União Européia, Javier Solana. Segundo comunicado emitido pelo Ministério da Defesa israelense, Eliezer disse a Solana que Israel só irá retirar suas unidades dos territórios ocupados se "apenas a Autoridade Palestina demonstrar seriamente sua decisão de pôr fim à violência". "Yasser Arafat tem a chave da situação. É ele quem deve tomar a decisão estratégica de continuar com a violência e o terrorismo ou combater" essas ameaças, afirmou Eliezer. As três mortes elevam para 34 o número de vítimas palestinas desde o início da ofensiva militar israelense, que começou em 18 de outubro, um dia depois de o ministro do turismo de Israel, Rehavam Zeevi, ter sido assassinado por um integrante da Frente Popular para a Libertação da Palestina. Após o assassinato, Israel também começou a reocupar territórios em seis cidades palestinas na Cisjordânia: Ramallah, Belém, Jenin. Nablus, Tulkarem e Qalqiliya. No total, 714 palestinos e 178 israelenses já morreram desde o início da nova Intifada, em 28 de setembro de 2000. Leia o especial

Agencia Estado,

24 Outubro 2001 | 00h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.