Três pessoas são assassinadas no sul da Tailândia

Uma pessoa foi decapitada e outras duas assassinadas a tiros em diferentes ataques de insurgentes nas últimas 24 horas na região muçulmana do sul da Tailândia, informaram nesta quarta-feira, 7, fontes policiais.Na madrugada desta quarta-feira, um operário budista morreu baleado por rebeldes. Eles decapitaram a vítima e jogaram a sua cabeça ao lado de um caminho da província de Yala, cerca de 1.100 quilômetros ao sul de Bangcoc.Dois policiais foram feridos pela explosão de uma bomba de baixa potência acionada por controle remoto, quando inspecionavam o local do assassinato.O comandante da delegacia de polícia de Yala, Sucharit Wongsaket, disse que uma pessoa que ia para o trabalho de moto, acompanhado de sua mulher, morreu após receber vários tiros de rebeldes. A mulher foi ferida.Num ataque na terça-feira, 6, os insurgentes assassinaram com vários tiros à queima-roupa o chefe de uma aldeia da província de Narathiwat, segundo fontes policiais.Os ataques com armas leves e atentados com bombas são quase diários nas províncias muçulmanas de Yala, Pattani, e Narathiwat, apesar da presença de cerca de 35 mil homens do Exército e da polícia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.