Três policiais da ONU morrem em tiroteio no Kosovo

Um tiroteio dentro de uma prisão no norte da província sérvia de Kosovo resultou na morte de três agentes internacionais de polícia e deixou 11 feridos, disse um porta-voz da ONU. Testemunhas e fontes estrangeiras na cidade de Kosovska Mitrovica disseram que policiais da ONU começaram a atirar uns contra os outros. A troca de tiros durou cerca de dez minutos. Não foi possível confirmar a informação junto a fontes independentes nem saber o que teria motivado o tiroteio. Quatro policiais jordanianos da ONU foram detidos por suposta ligação com o incidente, disse uma fonte da Otan. "É cedo demais para tirarmos conclusões", esquivou-se Stefan Feller, comandante da polícia da ONU, em entrevista minutos depois de visitar o local. Entre os três mortos, estão duas policiais americanas e um agente de elite jordaniano. Neeraj Singh, porta-voz da ONU, disse que a polícia está investigando as circunstâncias. Em Belgrado, o recém empossado chanceler sérvio, Vuk Draskovic, pediu que cinco policiais e generais procurados por crimes de guerra cometidos durante os conflitos balcânicos da década de 90 entreguem-se ao Tribunal Penal Internacional estabelecido pela ONU em Haia. Ele citou os generais Ratko Mladic, Vladimir Jazarevic e Nebojsa Pavkovic e os comandantes policiais Sreten Lukic e Vlastimir Djordjevic.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.