Três razões para...

O Exército ter se decidido pela saída de Mubarak

, O Estado de S.Paulo

13 de fevereiro de 2011 | 00h00

1. Greves que eclodiram na quarta-feira no Egito ameaçaram a segurança do Estado e poderiam obrigar o Exército a tornar-se a polícia do país, papel que seus comandantes não estavam dispostos a desempenhar.

2.A reação popular ao discurso de Mubarak na quinta-feira, quando ele se recusou a renunciar, foi mais violenta do que a esperada pelo Exército e deixou os militares numa posição de possível e indesejado conflito com os manifestantes.

3. Alguns dos soldados rasos tiraram seus uniformes e se juntaram aos manifestantes, ameaçando a ordem e a disciplina da própria corporação. (Extraído da coluna de Nancy A. Youssef, do McClathy Newspaper)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.