Três são presos após lançar bombas contra prefeitura de Buenos Aires

Detidos carregavam artefatos explosivos dentro de mochilas; cidade elegerá prefeito em julho

Estadão.com.br, com informações da Ansa

30 de junho de 2011 | 12h36

A polícia argentina prendeu nesta quinta-feira, 30, três pessoas acusadas de lanças bombas molotov contra a sede da prefeitura de Buenos Aires, segundo informações da rede de televisão C5N.

 

De acordo com a agência de notícias Ansa, o grupo detido carregada mochilas com material explosivo. Após o ataque, a sede da prefeitura, localizada em frente à Praça de Maio, foi cercada por viaturas da polícia.

 

As eleições municipais de Buenos Aires acontecem no próximo dia 10 de julho. O atual prefeito, o empresário conservador ex-presidente do time Boca Juniors, Mauricio Macri, tenta a reeleição.

 

Macri, que lidera todas as pesquisas eleitorais, deverá enfrentar o candidato governista Daniel Filmus no segundo turno.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.