Três trabalhadores humanitários são mortos no Afeganistão

Supostos milicianos talebans atacaram o escritório de uma organização humanitária na madrugada deste domingo, matando três funcionários e ferindo quatro policiais. O ataque foi assumido por um porta-voz da antiga milícia governista.A polícia informou que 30 homens armados chegaram de madrugada em seis veículos ao escritório da Associação dos Voluntários para a Reabilitação do Afeganistão em Dalaram, uma cidade da província de Nimroz, sudeste do país.Um cozinheiro, um vigilante e outro empregado estavam dormindo no primeiro quarto e foram mortos. Outro vigilante está desaparecido, disse o chefe regional do grupo, Nayamudin Moyadedi. Um vigilante estava desaparecido, e o porta-voz do Taleban adiantou que ele havia sido executado. Policiais correram para o local e enfrentaram os milicianos por cerca de uma hora. Quatro policiais foram feridos. Os atacantes fugiram.Fogo contra protestoNa cidade oriental de Jalalabad, guardas de segurança de uma companhia de construção paquistanesa abriram fogo hoje contra uma multidão que protestava contra a detenção de uma mulher por soldados dos Estados Unidos, matando um menino de 12 anos e ferindo um homem.Mais de 1.000 pessoas bloquearam a principal rodovia que liga a cidade oriental ao Paquistão para protestar contra a detenção da mulher - uma grave desonra pelas tradições tribais afegãs. Os manifestantes, depois de erguer barricadas com pneus em chamas e apedrejar veículos que tentavam passar, seguiram para instalações da companhia paquistanesa, que faz reparos na estrada."Os guardas pensaram que estavam sendo atacados... e abriram fogo", relatou Amir Khan Lewal, subcomandante de polícia, matando o menino e ferindo um homem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.