Treze imigrantes africanos morrem a caminho da Itália

Sobreviventes de um barco que levava imigrantes ilegais da Líbia para a Itália informaram a equipe de resgate que 13 deles haviam morrido durante a viagem, no pior incidente do tipo desde o início do ano.A marinha italiana interceptou a embarcação na costa da ilha de Lampedusa, perto da Sicília, e encontrou 14 homens, entre 20 e 30 anos, malnutridos, queimados de sol e enfraquecidos, depois de passarem semanas no mar sem comida ou água. "Eles estavam num estado terrível, reduzidos a esqueletos, com os lábios destruídos pelo sol e o sal. Alguns disseram que estavam no mar há 20 dias e seu estoque de comida e água havia terminado em uma semana", disse Stefano Bricchi, capitão do navio que encontrou os africanos, à agência AFP.Pelo menos sete imigrantes foram levados para um hospital em Palermo, dois deles em estado de coma.Os sobreviventes contaram que os corpos das treze pessoas que morreram durante a viagem foram jogados no mar.Milhares de imigrantes ilegais tentam entrar na Itália todos os anos por Lampedusa, muitos deles em embarcações frágeis.A pequena ilha fica 300 quilômetros ao norte da Líbia e a 200 quilômetros do sul da Sicília.

Agencia Estado,

30 de julho de 2006 | 09h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.