Tribunal americano suspende execução de preso prevista para hoje

Tribunal aceitou um recurso interposto no dia 20 no qual a defesa questionava a legalidade da confissão obtida durante um interrogatório policial sem advogados

O Estado de S. Paulo

28 de janeiro de 2015 | 17h03

AUSTIN - A Corte de Apelações Criminais do Texas suspendeu a execução prevista para esta quarta-feira, 28, de Garcia White, condenado pelo assassinato de três mulheres em 1989, após aceitar um recurso de seu advogado.

O tribunal ainda não expôs os motivos para suspender a execução que aconteceria à noite. Foi a defesa de White, Patrick McCain, que informou sobre a decisão judicial. "Sei que a família está muito feliz", disse McCain, que representa o condenado há 17 anos, em declarações ao jornal Houston Chronicle.

O tribunal aceitou um recurso interposto no dia 20 no qual a defesa questionava a legalidade da confissão obtida durante um interrogatório policial sem advogados.

Os advogados alegaram ainda que as mostras de DNA recolhidas na cena do crime evidenciam que outra pessoa esteve presente durante os assassinatos, fato não levado em conta durante o julgamento em 1996. Além disso, a defesa recorreu a estudos científicos que assinalam que o consumo de cocaína e maconha pode provocar um comportamento psicótico e White abusava de ambas as drogas.

White, que tem baixo coeficiente intelectual, foi condenado pelo assassinato em Houston de Anette e Bernette Edwards, gêmeas de 16 anos, esfaqueadas quando tentaram separar uma discussão entre ele e a mãe das duas jovens, Bonita Edwards, morta da mesma forma. Ele confessou que nesse dia foi à casa de Bonita Edwards, de 35 anos, para consumir cocaína e craque. White ficou em liberdade até 1995 quando roubou outra mulher, Hai Van Pham, e então confessou os crimes anteriores. / EFE 

Tudo o que sabemos sobre:
EUApena de morteGarcia White

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.