Tribunal analisa condenação de Berlusconi

A decisão do Supremo Tribunal da Itália sobre a condenação de Silvio Berlusconi por fraude fiscal não deve ser tomada antes de quarta-feira, segundo o principal advogado do ex-primeiro-ministro.

AE, Agência Estado

30 de julho de 2013 | 10h29

O Tribunal deverá começar as deliberações nesta terça-feira sobre a decisão que poderia tirar Berlusconi do cargo público, ameaçando a sobrevivência da frágil coalizão de governo da Itália. O aguardado veredicto pode afastar o homem que dominou a política italiana por 20 anos e inflamar sua base conservadora.

O Tribunal decidirá sobre a condenação de Berlusconi, feita no ano passado, por acusações de fraude fiscal relacionadas a empresa Mediaset, que pertence a sua família. Se a condenação for confirmada, Berlusconi terá de enfrentar uma pena de quatro anos de prisão, apesar de uma prisão domiciliar ser mais provável. Além disso, ele também será proibido por cinco anos de exercer uma função pública.

Inicialmente, a decisão era aguardada para esta terça-feira, mas o principal advogado de Berlusconi no caso, Franco Coppi, disse a jornalistas que ela não deve ser tomada até, pelo menos, quarta-feira. Segundo o advogado, o período se deve ao tempo necessário para ouvir os argumentos de ambos os lados. O próprio Tribunal não emitiu nenhum cronograma definitivo. Berlusconi negou todas as acusações.

Se o Tribunal mantiver a convicção, o Senado da Itália também terá de votar sobre a expulsão de Berlusconi, o que levaria meses. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
itáliacondenação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.