Tribunal começa a decidir veredito do Doutor Morte

Um Tribunal Superior de Pretória começou hoje a estudar o veredito contra o médico cardiologista Wouter Basson, o antigo chefe do programa de armas químicas e biológicas da África do Sul.Basson, apelidado de "Doutor Morte", enfrenta 46 acusações, entre elas conspiração de assassinato, fraude e posse de drogas. Basson negou as acusações de ter fornecido bactérias mortais ou venenos para matar negros e opositores do apartheid.Durante os dois anos e meio de julgamento, cientistas e outras pessoas que trabalharam com ele contaram sobre testes de açúcar com salmonela, cigarros com antraz e chocolates envenenados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.