Tribunal condena 65 iraquianos e estrangeiros à morte e à prisão

Um tribunal iraquiano condenou 65 cidadãosiraquianos e estrangeiros a penas de morte e de prisão por pertencera grupos terroristas e rebeldes, informaram neste domingo fontes judiciais. A pena capital corresponde a um cidadão iraquiano que foiconsiderado culpado de ser membro de um grupo ligado ao braçoiraquiano da organização terrorista Al Qaeda. Além disso, oito iraquianos e sauditas foram sentenciados àprisão perpétua após confessar o envolvimento em ataques contra astropas iraquianas e as forças da coalizão, liderada pelos EUA. Por último, um total de 46 cidadãos do Egito, Arábia saudita,Sudão, Líbia, Iêmen, Tunísia e Irã receberam penas de prisão de 1 a30 anos por terem entrado ilegalmente no Iraque para se unir àresistência iraquiana. Por último, as fontes disseram que todos as sentenças foramditadas entre 15 de setembro e 4 de outubro passados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.