Tribunal condena paramilitares sérvios

Dois paramilitares sérvios foram condenados ontem pelo Tribunal Penal Internacional para a ex-Iugoslávia por crimes contra a humanidade cometidos na Bósnia entre 1992 e 1994. Milan Lukic foi sentenciado à prisão perpétua e seu primo, Sredoje Lukic, pegou 30 anos. Milan foi considerado culpado por queimar 119 muçulmanos. Sredoje recebeu pena menor por não haver provas de sua participação direta no massacre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.