Tribunal da Alemanha declara culpada cantora com aids

Uma cantora alemã foi declarada culpada hoje por causar dano físico ao seu ex-namorado, ao ter relações sexuais com ele sem proteção, apesar de saber que era portadora do vírus HIV. Não foi imposta, porém, nenhuma pena de prisão efetiva.

AE-AP, Agência Estado

26 de agosto de 2010 | 16h03

Nadja Benaissa, de 28 anos e membro da banda No Angels, recebeu uma pena suspensa de dois anos (que ela só precisará cumprir se cometer outro crime no período) e deverá cumprir 300 horas de trabalho comunitário. A decisão foi tomada pelo tribunal administrativo de Darmstadt, na região central da Alemanha.

Desde o começo do julgamento, em 16 de agosto, Nadja reconheceu que havia feito sexo sem proteção apesar de saber que tinha aids e admitiu que agiu de maneira errada. "Lamento do fundo do meu coração", disse Nadja. Ela disse ter percebido o quanto seu ex-namorado seguia sofrendo por causa disso. "Gostaria de poder voltar no tempo e desfazer tudo", disse. "Mas sei que ele nunca me perdoará".

O homem disse que havia tido uma relação de três meses com a cantora, no início de 2004, e que fez um teste de HIV após uma tia dela questioná-lo, em 2007, sobre se ele sabia que Nadja tinha o vírus da aids.

Nadja disse que não havia contado a ninguém sobre a doença pois tinha medo das consequências. No julgamento, ela qualificou sua própria atitude como um "ato covarde". O microbiólogo Josef Eberle, consultado durante o caso, examinou os vírus de Nadja e de seu ex-namorado. O especialista concluiu que "com toda a certeza" a cantora foi responsável por infectá-lo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.