Tribunal dá liberdade condicional a Oviedo

Um tribunal militar aceitou ontem o pedido de liberdade condicional apresentado pelos advogados do ex-general Lino Oviedo por ter cumprido mais da metade da pena de 10 anos por tentativa de golpe de Estado, em 1996. A corte marcial levou em conta o tempo em que Oviedo ficou detido no Brasil antes de voltar voluntariamente para o Paraguai, em 2004.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.