Tribunal da Turquia indicia 196 pessoas por conspiração contra o governo

Militares de altas patentes estão entre os acusados; datas para julgamentos não foram fixadas

Agência Estado e Associated Press

19 de julho de 2010 | 13h33

ANCARA - Um tribunal da Turquia indiciou 196 pessoas nesta segunda-feira, 19, sob acusações de conspirar para derrubar o governo do país, atualmente ocupado por um partido de raízes islâmicas moderadas. Segundo a agência estatal de notícias Anatolia, o documento de indiciamento, de 968 páginas, foi aprovado em um tribunal de Istambul.

 

Essas pessoas são suspeitas de envolvimento em uma conspiração planejada em 2003. O objetivo da conspiração era promover uma série de ações violentas para criar o caos e abrir o caminho para um golpe militar.

 

Entre os suspeitos que foram indiciados estão 30 militares da reserva e da ativa. Muitos deles foram detidos em fevereiro - mas depois soltos - após um jornal de circulação nacional ter publicado cópias de documentos que vazaram dos tribunais e detalhavam os planos da conspiração. Não foi fixada uma data para o início do julgamento dos indiciados.

 

Centenas de pessoas, inclusive acadêmicos, jornalistas, políticos e soldados, estão atualmente em julgamento, acusados de participar de várias outras conspirações contra o governo da Turquia.

Tudo o que sabemos sobre:
Turquiaconspiraçãotribunalgoverno

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.