Tribunal de apelação nega liberdade a Posada Carriles

Um tribunal de apelação dos Estados Unidos reverteu nesta sexta-feira, 13, a decisão de uma juíza do Texas que havia concedido liberdade mediante o pagamento de fiança ao anticastrista Luis Posada Carriles, acusado por Cuba e Venezuela de atos terroristas.Jerry Payan, porta-voz dos U.S Marshals, serviço encarregado da custódia dos réus federais, disse à Efe que a decisão judicial do 5º Tribunal de Apelações de Nova Orleans (Louisiana) foi comunicada hoje ao tribunal de El Paso por e-mail.A decisão foi anunciada quando Posada Carriles se preparava para assinar os documentos relacionados à fiança de US$ 350 mil fixada pela juíza Kathleen Cardone."Estamos como no começo, quando a juíza de El Paso não tinha concedido fiança", disse Payan.Posada Carriles, de 79 anos, foi enviado novamente para a prisão do Novo México em meio a um forte esquema de segurança.O ex-agente da CIA, acusado pela Venezuela de realizar um atentado contra um avião cubano que deixou 73 mortos, estava próximo de obter a liberdade pagando uma fiança após cumprir os requisitos impostos por Cardone."O último passo do processo era a assinatura da fiança de Posada Carriles", informou Payan antes de chegar a decisão do tribunal de Apelações.Fontes próximas disseram que caso o Escritório de Imigração e Alfândegas (ICE) decida não prendê-lo por uma ordem de deportação diferida, o cubano poderia sair nos próximos dias e se reencontrar com sua família em Miami.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.