Lionel Cironneau/AP
Lionel Cironneau/AP

Tribunal decide que fotos de Kate devem ser entregues

Decisão fala apenas de imagens já divulgadas, então revista poderia publicar fotografias inéditas

AE, Agência Estado

18 de setembro de 2012 | 13h25

NANTERRE, FRANÇA - Um tribunal francês ordenou que a editora da revista Closer entregue em 24 horas todas as cópias digitais das fotos da princesa Kate de topless. Também foram proibidas futuras divulgações do que a corte chamou de "exibição brutal" dos momento íntimos de Kate e do príncipe William.

Veja também:

link Realeza britânica processa revista por fotos de Kate de topless

link Justiça francesa barra republicação de fotos de Kate Middleton

De acordo com a decisão divulgada nesta terça-feira, 18, a editora terá que arcar com uma multa diária de 10 mil euros ($ 13 mil dólares) se não entregar as fotos publicadas na última sexta-feira. Em comunicado, o duque e a duquesa de Cambridge disseram que "saúdam o veredicto do juiz". Maud Sobel, um dos advogados do casal, descreveu a sentença como "maravilhosa".

A revista também não poderá republicar as imagens em seu site. A decisão, no entanto, fala apenas das fotos já divulgadas. Tecnicamente, a Closer ainda poderia publicar fotos inéditas.

O casal real também está processando criminalmente o fotógrafo, mostra da persistência em proteger sua privacidade. Caso o processo vá em frente, o paparazzi (de identidades ainda desconhecida) pode pegar até um ano de prisão.

Com AP

Tudo o que sabemos sobre:
FrançaKatefotosTribunal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.