Tribunal do Congo condena 9 soldados por estupro em massa

Um tribunal militar no Congo condenou nove soldados nesta segunda-feira pelo estupro em massa de mais de 50 mulheres na conturbada região leste do país, e impôs sentenças de até 20 anos de prisão para os acusados.

KENNY KATOMBE, REUTERS

21 de fevereiro de 2011 | 12h31

Os ataques aconteceram no dia do ano-novo na cidade de Fizi, em Kivu do Sul, província instável, rica em minérios, onde os abusos são comuns em meio aos confrontos entre o Exército, rebeldes locais e estrangeiros e combatentes das milícias.

O caso está sendo visto como um teste para o sistema jurídico do Congo na responsabilização de agressores por seus atos.

O tenente-coronel Kibibi Mutware, um ex-rebelde, foi expulso do Exército e condenado a 20 anos de prisão pelos ataques. Oito de seus homens também foram demitidos e receberam sentenças de 10 a 20 anos, segundo uma testemunha da Reuters que estava no tribunal.

Tudo o que sabemos sobre:
CONGOTRIBUNALESTUPRO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.