Tribunal do Egito absolve 169 partidários de Morsi

Um tribunal do Egito absolveu nesta segunda-feira 169 partidários do presidente deposto Mohamed Morsi, acusados de incitar a violência nos protestos no meio do ano passado, disseram fontes judiciais.

AE, Agência Estado

19 Maio 2014 | 12h53

Os 169 réus foram acusados de participar de "distúrbios" durante um violento protesto no Cairo em 14 de agosto de 2013, quando a polícia matou centenas de partidários de Morsi.

O governo interino prendeu os manifestantes que participaram do protesto pró-Morsi e os indiciaram a polêmicos julgamentos em massa, que ficaram marcados por penas muito longas e até por sentenças de morte de centenas de pessoas, causando indignação internacional.

A repressão implacável contra os aliados de Morsi, em sua maioria islâmicos, já matou mais de 1.400 pessoas, e prendeu outros 15 mil. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
Egito violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.