Tribunal do Egito adia análise de nova constituição

O Supremo Tribunal Constitucional do Egito adiou neste domingo uma sessão em que analisaria a legalidade do conselho que criou uma nova e controversa constituição para o país, após centenas de muçulmanos favoráveis ao presidente Mohammed Morsi realizarem um protesto do lado de fora do prédio, informou a TV estatal egípcia.

PAULA MOURA, Agência Estado

02 de dezembro de 2012 | 09h05

Uma autoridade judicial disse à AFP que o tribunal nem chegou a iniciar os trabalhos quando decidiu por um "atraso administrativo" para a sessão, que também examinaria o status do Senado de maioria muçulmana. Os manifestantes começaram a se reunir em frente ao local no sábado à noite.

A autoridade e a televisão estatal não mencionaram quando o tribunal retomaria as discussões. Um advogado disse que o adiamento ocorreu porque os juízes acharam que não poderiam entrar no local em razão dos manifestantes. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.