Khaled ElFiqi/Efe
Khaled ElFiqi/Efe

Tribunal egípcio anula processo e abre caminho para libertação de Mubarak

Ex-ditador pode deixar a cadeia em 48 horas desde que não haja recurso contra a decisão

O Estado de S. Paulo,

21 de agosto de 2013 | 10h10

CAIRO - Um tribunal egípcio anulou nesta quarta-feira, 21, o último processo que mantinha preso desde 2011 o ex-ditador Hosni Mubarak, acusado de corrupção e de ter mandado matar manifestantes que protestavam contra seu governo. Com a decisão, Mubarak deve ser solto em 48 horas, desde que a promotoria não impetre nenhum recurso contra a decisão.

Um advogado disse à Reuters que Mubarak poderá ser solto nesta quinta-feira. O ex-ditador, de 85 anos, está sendo novamente julgado por uma acusação de ordenar o assassinato de manifestantes durante a revolta que resultou na queda dele, em 2011, mas já cumpriu a prisão preventiva máxima nesse caso.

Mubarak fora condenado à prisão perpétua no ano passado por não ter evitado a morte de manifestantes, mas uma corte aceitou um recurso neste ano e determinou um novo julgamento.

Embora ele provavelmente não tenha futuro político, sua libertação seria vista por muitos no mundo árabe como a reabilitação de uma antiga ordem de seis décadas de governo militar - e até mesmo uma reversão da revolta pró-democracia que o derrubou. / REUTERS

 

Tudo o que sabemos sobre:
Golpe no EgitoHosni Mubarak

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.