Tribunal egípcio anula sentença de Mubarak

A mais alta corte criminal do Egito hoje anulou a sentença de prisão perpétua decretada em junho do ano passado ao ex-presidente Hosni Mubarak. Ele havia sido condenado por cumplicidade no assassinato de centenas de protestantes durante a revolução que tomou conta do país há dois anos.

AE, Agência Estado

13 de janeiro de 2013 | 11h13

A decisão determina um novo julgamento e ameaça empurrar o Egito para uma outra rodada de instabilidade quase duas semanas antes de milhares de egípcios tomarem as ruas para marcar o segundo aniversário do levante popular que derrubou Mubarak do poder.

O ex-presidente será novamente julgado ao lado do seu ministro do Interior, Habib Al Adly, que também foi sentenciado à prisão perpétua. A notícia deve enfurecer os egípcios, que vinham pedindo por vingança contra Mubarak e seus principais aliados, envolvidos no assassinato de centenas de manifestantes. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitosentençaMubarak

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.