Tribunal filipino pede prisão de ex-presidente Arroyo

Um tribunal filipino emitiu um mandado de prisão contra a ex-presidente das Filipinas, Gloria Macapagal Arroyo, acusando-a de pilhagem, informou a TV local nesta quinta-feira.

AE, Agência Estado

04 de outubro de 2012 | 08h13

O processo de pilhagem é movido contra membros do governo que obtêm riqueza ilícita através do desvio de fundos públicos. As acusações contra Arroyo estão conectadas a um alegado desvio de fundos no Escritório Filipino de Sorteios para a Caridade. O crime de pilhagem é inafiançável nas Filipinas.

Em julho, após oito meses de detenção, um tribunal local emitiu uma decisão surpreendente, que garantiu a Arroyo a liberdade mediante pagamento de fiança, alegando que as provas do processo de fraude eleitoral contra ela eram fracas. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Filipinasex-presidentetribunal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.