Tribunal iraquiano condena 25 insurgentes, entre eles um francês

Vinte e cinco pessoas, entre elas um francês e dois sauditas, foram condenadas no Iraque a penas que variam entre um ano de detenção e prisão perpétua por pertencer a grupos de insurgentes, portar armas e atravessar as fronteiras ilegalmente.Segundo um comunicado do governo iraquiano, o Tribunal Criminal condenou um homem com nacionalidade francesa a 15 anos de prisão. O réu tinha sido detido em Faluja, a oeste de Bagdá, após entrar ilegalmente no país.Um saudita também foi condenado a 15 anos de prisão e teve seu dinheiro confiscado pelo Estado iraquiano por entrar no Iraque através da Síria sem documentos legais.O outro saudita recebeu uma pena de sete anos de prisão, também por entrar ilegalmente no Iraque, mas no seu caso foi através da fronteira com o Kuwait.Além disso, outros 22 iraquianos foram condenados a penas que variam entre um ano de detenção e prisão perpétua por pertencer a grupos de insurgentes que planejavam assassinatos e seqüestros, e por posse ilegal de armas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.