Tribunal multa mãe de garoto com camisa 'sou uma bomba'

Um tribunal de recursos da cidade de Nimes, no sudeste da França, condenou uma mulher e seu irmão por "justificar um crime" depois de o filho dela, chamado Jihad, ir à pré-escola vestindo uma camiseta com os dizeres "Jihad: nascido em 11 de setembro" e "eu sou uma bomba".

AE, Agência Estado

20 Setembro 2013 | 10h10

O tribunal de Nimes reverteu uma decisão anterior de um tribunal de Avignon, que havia absolvido os réus em abril. Bouchra Bagour foi sentenciada a um mês de prisão, com pena suspensa, e a uma multa de 2 mil euros; seu irmão, Zayed, foi sentenciado a dois meses de prisão, com pena suspensa, e a uma multa de 4 ml euros.

A advogada de Bagour, Gaele Guenoun, se disse espantada com a decisão do tribunal de recursos. O caso começou com uma reclamação de uma professora, depois de Jihad, que realmente nasceu em 11 de setembro, ir à escola com a camiseta desenhada por seu tio. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
françajuhad

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.