Tribunal paquistanês emite ordem de detenção contra ex-presidente Musharraf

Documento da Agência de Investigação Federal diz que ex-chefe do Exército não protegeu a vida da ex-primeira-ministra Benazir Bhutto

Efe,

12 de fevereiro de 2011 | 06h39

ISLAMABAD - O tribunal paquistanês responsável pelo caso do assassinato da ex-primeira-ministra Benazir Bhutto emitiu neste sábado uma ordem de detenção contra o ex-presidente Pervez Musharraf, que está no exílio.

A Corte, que fica na cidade de Rawalpindi, próxima a Islamabad, tomou a decisão após receber a lista de acusações formulada pela Agência de Investigação Federal (FIA), informaram as emissoras de televisão paquistanesas.

No documento, a FIA declara como "fugitivo" o ex-chefe do Exército e o acusa de não ter protegido a vida de Bhutto, que morreu em um ataque suicida em Rawalpindi em 27 de dezembro de 2007.

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistãointernacional

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.