Tribunal para o Líbano nomeia painel de juízes

O presidente do Tribunal Especial para o Líbano (STL, na sigla em inglês), Antonio Cassese, nomeou nesta quinta-feira um painel de cinco juízes que começarão os preparativos para julgar os quatro suspeitos indiciados como coautores da morte do ex-primeiro-ministro do Líbano, Rafic Hariri. Os quatro indiciados são libaneses e partidários do grupo xiita Hezbollah. Nenhum foi detido. O STL, apoiado pela Organização das Nações Unidas (ONU), funciona em Leidschendam, perto de Haia.

AE, Agência Estado

08 Setembro 2011 | 15h31

O tribunal disse em comunicado nesta quinta-feira que os juízes se encontrarão para discutir como será o julgamento, uma vez que existe a possibilidade de que alguns ou todos os acusados sejam julgados à revelia.

Em julho, o STL emitiu seu indiciamento contra quatro membros do Hezbollah, os quais foram acusados de envolvimento no ataque do caminhão-bomba que em 2005 matou Hariri e outras 21 pessoas em Beirute. O Hezbollah nega as acusações e acusa o Estado de Israel de ser o mandante da morte de Hariri.

As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Líbano Rafic Hariri STL Hariri Hezbollah

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.