Tribunal rejeita julgar oficiais que se rebelaram contra Chávez

O Tribunal Supremo de Justiça da Venezuela rejeitou hoje o pedido de abertura de processo contra os quatro altos oficiais acusados de se rebelarem contra o presidente Hugo Chávez. Um dos defensores do militares, René Buroz Arismendi, informou que 11 dos 20 magistrados rejeitaram a proposta. "Graças a deus triunfou o estado de direito", disse Buroz. Os oficiais acusados são o ex-comandante do Exército, general Efraín Vásquez, o vice-almirante Héctor Ramírez Perez, o contra-almirante Daniel Comisso Urdañeta e o brigadeiro da Força Aérea, Pedro Pereira. O Tribunal nomeou hoje um novo relator que ficará encarregado de apresentar nos próximos cinco dias outra proposta de julgamento sobre o caso.

Agencia Estado,

08 Agosto 2002 | 19h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.