Tribunal suspende eleições parlamentares no Egito

Um tribunal administrativo do Egito ordenou a suspensão das eleições parlamentares, que deveriam começar no final de abril. O tribunal diz, em sua decisão desta quarta-feira, que a lei que organiza as eleições deve ser revisada pelo Tribunal Constitucional Supremo para determinar sua conformidade com a Constituição.

Agência Estado

06 de março de 2013 | 12h33

A decisão aumenta ainda mais a crise política no país, que já sofre com as divisões entre o presidente Mohammed Morsi, da Irmandade Muçulmana, e a oposição, liberal e secular. A oposição havia convocado um boicote às eleições, afirmando que elas não deveriam ser realizadas em meio a protestos contra Morsi e às manifestações registradas nas últimas semanas.

A eleição, em várias fases, deveria começar em 22 de abril e ter duração de cerca de dois meses. O governo pode apelar da decisão. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoeleiçõesParlamentosuspensão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.