Reuters
Reuters

Trinidad e Tobago dará papel higiênico por petróleo venezuelano

Dentre as principais exportações do país para a Venezuela estão gasolina, maquinário, aparatos de ar condicionado, peças de refrigeradores, produtos de higiene e cimento

O Estado de S. Paulo

26 de fevereiro de 2015 | 10h20

Depois de um dia de reuniões com autoridades locais, o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, conclui a sua visita a Trinidad e Tobago, com quem acordou intercambiar matérias primas, como petróleo, por produtos de primeira necessidade, como papel higiênico.

De acordo com o jornal venezuelano El Nacional, dentre as principais exportações de Trinidad e Tobago para a Venezuela estão gasolina, maquinário, aparatos de ar condicionado, peças de refrigeradores, produtos de higiene e cimento, enquanto o país da América Central importa petróleo, combustível de aviação, condutores elétricos, minério de ferro.


Segundo a primeira-ministra de Trinidad e Tobado, Kamla Persad Bissessar, o acordo é simples: o governo comprará de seus fabricantes internos produtos que a Venezuela necessite, como papel higiênico, gasolina e acessórios para máquinas. Estes serão trocados por matérias-primas das quais carecem o país.

Kamla acrescentou que a dívida de US$ 10 milhões da Venezuela com Caribbean Airlines (linha aérea estatal de Trinidad e Tobago) está sanada. 

Os países assinaram ainda um acordo de cooperação energética, no qual comercializarão "reservas naturais fronteiriças".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.