Troca de sexo em Madri, só com 2 anos de moradia

A crise espanhola levou Madri a cortar 1 bilhão de seu orçamento, o segundo ajuste este ano. Entre as medidas mais curiosas está a restrição às operações de troca de sexo pagas pelo governo. Os interessados devem morar na cidade por pelo menos dois anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.