Tropas abrem fogo contra manifestantes no Sudão do Sul

Pelo menos 10 pessoas morreram após confronto entre tropas do Sudão do Sul e manifestantes que protestavam contra o anúncio de mudança do poder local, afirmaram representantes das Nações Unidas neste domingo (9). Os protestos começaram depois que autoridades disseram que vão mudar a sede da autoridade local da cidade de Wau, capital do estado de Western Bahr el Ghazal, para um assentamento menor de Bagare.

AE, Agência Estado

09 de dezembro de 2012 | 15h05

Quatro pessoas foram mortas na cidade de Wau, no último sábado, durante um ataque no período da noite, e outras seis foram baleadas neste domingo. Houve relatos de que os manifestantes poderiam estar armados. "Estamos investigando as suspeitas de manifestantes armados, bem como as alegações de uso desproporcional da força por parte do exército contra os civis", disse Kella Kueth, um porta-voz militar.

O Sudão do Sul é a nação mais recente do mundo e é fortemente marcada pela violência, após décadas de guerra com o Sudão, que a declarou independente em julho de 2011. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Sudão do Sulconfronto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.