Tropas americanas atacam guerrilhas. Seis mortos

Numa demonstração de força, respaldada por tanques e morteiros, as tropas americanos atacaram esconderijos de guerrilheiros na cidade natal de Saddam Hussein, matando seis suspeitos e capturando outros, segundo fontes militares.As forças dos EUA lançaram um míssil guiado por satélite carregando uma ogiva de 250 quilos contra um santuário suspeito de abrigar insurgentes, a 15 quilômetros ao sul de Tikrit, o segundo usado nos últimos dias para intimidar a resistência.Em Bagdá, os militares americanos montaram a maior caçada já feita na cidade, atrás de armas e explosivos em uma área classe-média da capital, enfurecendo os moradores que alegaram que suas armas pequenas são necessárias para protege-los em uma cidade infestada de criminosos.Os militares também anunciaram que soldados, na cidade de Ramadi, a oeste de Bagdá, prenderam um organizador de guerrilhas fedayin, responsáveis por ataques a bombas e emboscadas às forças americanas. O suspeito, Kazim Mohamed Faris, era um ?alvo de grande importância?, diz uma declaração militar.Dois soldados dos EUA, entretanto, morreram hoje no norte de Bagdá, um atingido por uma bomba numa estrada, e outro num tiroteio com insurgentes, segundo informações oficiais. Um terceiro morreu por causa de fogo amigo.Enfrentando uma situação de segurança deteriorada, os militares americanos reagiram, nos últimos dias, com uma maciça demonstração de força no centro e norte do Iraque. O porta-voz militar, general-brigadeiro Mark Kimmitt, disse que, nas últimas 14 horas, as forças de coalizão fizeram 1.729 patrulhas, 25 raides e capturaram 99 suspeitos, incluindo um ex-general da Guarda Republicana de Saddam.Os comandos americanos dizem que os ataques estão sendo orquestrados pelo ex-agente de Saddam, Izzat Ibrahim al-Douri. Kimmitt confirmou, hoje, que a coalizão estão intensificando as buscas para encontrá-lo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.