Tropas avançam para o norte de Mali

As tropas da França e do exército de Mali avançaram neste domingo até a cidade de Timbuctu, ganhando força em relação aos extremistas que controlam o norte de Mali há mais de nove meses. Até agora, as forças francesas têm encontrado pouca resistência e já assumiram o controle de Gao, outra cidade que estava sob controle dos islamitas. Mas as tropas ainda podem enfrentar batalhas mais ao norte. O exército de Mali bloqueou a entrada de dezenas de jornalistas internacionais em Timbuctu.

AE, Agência Estado

27 de janeiro de 2013 | 19h25

O coronel Diarran Kone, porta-voz do Ministério da Defesa de Mali, se recusou a dar mais detalhes sobre o avanço das tropas na cidade, citando a segurança da operação. O prefeito de Timbuctu, Ousmane Halle, está na capital do país, Bamako, e disse não ter informações sobre sua cidade, onde as linhas telefônicas estão sem funcionar há dias. Um comboio de 15 veículos transportando jornalistas internacionais foi bloqueado neste domingo na cidade de Konna, 300 quilômetros ao sul de Timbuctu.

Como parte de seu avanço, as forças militares francesas destruíram a casa do líder de um grupo ligado à Al Qaeda em Timbuctu, neste domingo. De acordo com um fonte da área de segurança do país, a residência de Iyad Ag Ghaly, chefe do grupo Ansar Dine, foi atingida durante um ataque aéreo.

As ofensivas se estenderam sobre bases islâmicas da cidade de Kidal, que tem sido a base do Ansar Dine, grupo formado no ano passado. Ghaly é um ex-soldado e ex-rebelde tuaregue.

Em abril do ano passado, depois de um golpe de estado em Bamako, rebeldes tuaregues que buscam uma pátria independente ao norte de Mali uniram-se a vários grupos islâmicos e tomaram cidades do país africano.

O avanço das tropas ocorre um dia após os franceses anunciarem que assumiram controle do aeroporto de Gao e de uma importante ponte da cidade, que era uma das capitais controladas pelos islamitas. Enquanto isso, forças francesas e africanas chegavam a Gao por meio de Níger, país vizinho.

A tomada de Gao marcou a maior vitória das tropas francesas e do exército de Mali desde o início da operação contra radicais islamitas há duas semanas.

Tropas francesas e de Mali fizeram patrulha em Gao neste domingo, buscando por extremistas que possam ainda estar na cidade e mantendo controle sobre o aeroporto e uma ponte de acesso.

As forças francesas, que chegaram por ar e por terra, foram alvo de ataques em Gao de "diversos elementos terroristas" que foram "destruídos", informou o exército da França em um comunicado no sábado. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Maliviolênciaconsolida

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.