Tropas búlgaras não participarão diretamente da guerra

O presidente da Bulgária, Georgi Parvanov, cujo país contribuirá com tropas em uma possível ação militar contra o Iraque, alertou que seus soldados não participarão de combates diretos. "A Bulgária não tomará parte de ações diretas de combate", afirmou Parnanov depois de uma reunião do Conselho de Segurança Nacional. "A Bulgária não se comprometerá além do ficou acertado pela resolução parlamentar de 7 de fevereiro último", disse o líder búlgaro, referindo-se a um documento que permite aos Estados Unidos utilizarem um aeroporto búlgaro durante uma possível campanha militar contra o Iraque. Tal resolução prevê também que tropas da Bulgária sejam deslocadas apenas para um país vizinho ao Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.