Tropas da Etiópia entram em mais uma cidade da Somália

Tropas etíopes, enviadas para proteger o fraco governo somali, entraram numa segunda cidade da Somália e tomaram o aeroporto local, dizem testemunhas. Cerca de 200 soldados etíopes, com pelo menos cinco caminhonetes armadas com metralhadoras, entraram em Wajid, cerca de 75 km a sudeste da fronteira entre os dois países, por volta das 3h00 da madrugada (hora local). A cidade é base de operações da ONU e de outras agências internacionais no sul da Somália. Os moradores informam que as tropas etíopes não enfrentaram resistência. Os soldados etíopes estão proibindo os somalis de se aproximar do aeroporto mas, exceto por isso, a vida na cidade prossegue normalmente, ainda de acordo com testemunhas.Representantes dos governos somali e etíope negam a presença de tropas da Etiópia na Somália. "Não há um único soldado etíope em solo somali. Nego que os etíopes tenham tomado Wajid. Nossos homens controlam o local", disse o vice-ministro da Informação, Salad Ali Jeeley, em Baldoa, onde o frágil governo provisório somali mantém sua sede.Funcionários da ONU em Wajid, bem como representantes de grupos de ajuda internacional também disseram ter visto soldados etíopes na cidade. A cidade de Wajid é governada por uma administração tribal que não se declarou leal nem ao governo provisório, nem às milícias islâmicas que controlam partes do país.As tropas etíopes entraram na Somália na quinta-feira, com o objetivo de proteger o governo, que vem sendo desafiado pelos grupos islâmicos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.