Tropas da ONU no Sudão abusam de crianças, diz jornal

O jornal The Daily Telegraph, de Londres, noticiou na terça-feira que membros da força de paz e funcionários civis da Organização das Nações Unidas (ONU) estão estuprando e abusando de crianças que chegam a ter apenas 12 anos no sul do Sudão.Em matéria publicada em seu site, o jornal disse que reuniu relatos de mais de 20 vítimas na cidade de Juba dando conta de que civis e membros da força da paz da ONU as forçaram a fazer sexo.O Departamento de Forças de Paz da ONU em Nova York negou-se a comentar o assunto. A notícia surgiu no primeiro dia de trabalho do novo chefe da ONU, o sul-coreano Ban Ki-moon, que nesta semana tornou-se o oitavo secretário-geral da entidade, sucedendo Kofi Annan.Existem mais de 11 mil membros das tropas de paz e policiais de 70 países no sul do Sudão, onde garantem um acordo de paz de janeiro de 2005, que encerrou 21 anos de guerra civil no país. O The Daily Telegraph informou que os primeiros sinais de exploração sexual surgiram depois de meses da chegada das forças de paz, em março de 2005. O Fundo para a Infância da ONU (Unicef) redigiu um relatório interno detalhando o problema, segundo o jornal.O jornal disse ainda que o governo do Sudão reuniu evidências, incluindo vídeos de funcionários da ONU tendo relações sexuais com meninas. No entanto, a ONU ainda não admitiu publicamente que existem problemas, afirmou a publicação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.