Tropas da Síria matam 3, apesar de plano de paz

Tropas sírias mataram três pessoas na cidade de Homs, no centro do país, nesta quinta-feira, informou um grupo pelos direitos humanos. Um dia antes, Damasco concordou com um plano para acabar com a violência.

AE, Agência Estado

03 de novembro de 2011 | 08h33

As três pessoas foram mortas nos bairros de Baba Amr e Al-Inshaat, onde ainda são ouvidos tiros, informou o grupo britânico Observatório Sírio pelos Direitos Humanos.

Já a China elogiou o plano da Liga Árabe para acabar com a violência na Síria. Pelo acordo, o regime sírio concordou em parar com a violência contra civis e em realizar consultas com mediadores árabes, para abrir o diálogo com a oposição.

"A China saúda a Síria e a Liga Árabe por chegarem a um acordo sobre um documento de trabalho para resolver a crise síria", afirmou um porta-voz da chancelaria chinesa, Hong Lei.

Desde meados de março, protestos pacíficos ocorrem na Síria contra o regime do presidente Bashar Assad. A ONU afirma que mais de 3 mil pessoas foram mortas na repressão aos protestos. A China e a Rússia vetaram uma resolução no Conselho de Segurança da ONU em 4 de agosto, que ameaçaria o regime de Assad com sanções se prosseguisse a violência contra os manifestantes.

Mesmo com o acordo para acabar com a violência, os EUA afirmaram que Assad deve deixar o posto, pois "perdeu sua legitimidade para comandar". As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Síriapolíticaviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.