Tropas de Kadafi atacam manifestantes e ocupam vias de Trípoli

Dissidentes haviam convocado para hoje um protesto maciço contra o ditador na capital

estadão.com.br,

25 de fevereiro de 2011 | 10h14

TRÍPOLI - Forças de segurança e tropas de mercenários leais ao ditador líbio, Muamar Kadafi, atacaram manifestantes em Trípoli nesta sexta-feira, 25 e ocuparam vias estratégicas da cidade. Segundo moradores do distrito de Janzour, ao menos cinco pessoas morreram. Os confrontos acontecem nos bairros de Fashloum, Ashour, Jumhouria, Souq e al-Jouma

 

Veja também:

especialLinha do Tempo: 40 anos de ditadura na Líbia

documento Arquivo: Kadafi nas páginas do Estado

especialInfográfico:  A revolta que abalou o Oriente Médio

blog Radar Global: Os mil e um nomes de Kadafi

lista Análise: Hegemonia de Kadafi depende de Exército fraco

A estrada entre a capital e o aeroporto de Mitiga foi tomada por policiais. A rede de TV catariana Al-Jazira noticiou mais cedo que a base aérea do aeroporto havia sido tomada pelos rebeldes, mas esta informação não pôde ser confirmada. As forças leais ao líder estão entrincheiradas na capital..

 

Líderes rebeldes baseados no leste do país, especialmente em Benghazi, a segunda maior cidade da Líbia, prometeram enviar homens e armas para Trípoli. De acordo com Idris Agha, coordenador militar dos rebeldes, a oposição controla dois campos de petróleo e 250 soldados que desertaram o Exército estão a caminho de Trípoli.

 

A oposição diz que ao menos 30 mil pessoas saíram às ruas para protestar hoje, mas moradores de Trípoli dizem que desde cedo forças de segurança ocuparam mesquitas para impedir manifestações. Alguns ímãs foram obrigados a ler sermões favoráveis a Kadafi.

 

Nos arredores de Trípoli, no entanto, os rebeldes conseguiram consolidar seu domínio. A estratégica cidade de Az-Zawyia, apesar de uma sangrenta ofensiva de partidários de Kadafi, está sob controle da oposição. A oposição também domina Misurata, e Zuara e disputa o controle de Sabra e Sabratha. Das grandes cidades da costa líbia, Kadafi controla a capital e Sirte, onde nasceu.

 

Em Misurata, a 200 km da capital, foram registrados combates pelo controle do aeroporto. Vídeos postados na internet mostraram os opositores celebrando, sugerindo que a cidade está sob mãos das forças anti-Kadafi.

 

"O que ouvimos das pessoas aqui é que Misurata está livre do controle de Kadafi", disse à BBC, por telefone, um médico no hospital da cidade. Ele disse ter contado cerca de 70 mortos por balas e "todo tipo de objeto".

 

Com Reuters, NYT e BBC Brasil

 

Leia ainda:

link'Condenar violência é condenar autoritários', diz Patriota

linkFrança e Reino Unido pedem sanções contra Líbia na ONU

linkLíbia promete US$ 400 por família para pôr fim à crise

linkAumenta dissidência no governo líbio

Com Reuters, Efe e BBC Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.