Tropas de Kadafi começam a se retirar de Misurata

Tropas leais ao governante líbio, Muamar Kadafi, se retiraram hoje para as imediações da cidade de Misurata, sob fogo dos insurgentes, que alegam ter conquistado uma vitória após quase dois meses de cerco à terceira maior cidade da Líbia. Também hoje, o Pentágono informou que a Força Aérea dos Estados Unidos realizou o primeiro ataque de mísseis disparados por um avião não tripulado Predator contra as forças de Kadafi.

AE, Agência Estado

23 de abril de 2011 | 14h44

Funcionários do governo líbio mostraram um local bombardeado em Tripoli, perto do complexo residencial e administrativo de Kadafi, o Bab Al-aziziyah, mas não está claro se essa região foi bombardeada pelo Predator. O ataque não deixou vítimas.

Ontem, um funcionário do governo de Kadafi afirmou que as tropas iriam se retirar de Misurata, onde a posse da cidade é disputada com os insurgentes. Segundo ele, as tropas regulares seriam substituídas por tribos leais a Kadafi. Essa informação foi ridicularizada pelos insurgentes de Misurata, que questionam o apoio das tribos locais a Kadafi. "Isso foi só um anúncio feito por Kadafi para ganhar tempo", disse um ativista em Misurata, sob anonimato. Segundo ele, os insurgentes, com a retirada das tropas leais a Kadafi voltaram a ocupar vários edifícios na cidade, incluído um prédio de oito andares que teria sido usado por franco-atiradores no centro da cidade.

Segundo o ativista, hoje ocorreram combates apenas na periferia leste da cidade, onde cerca de 150 soldados de Kadafi se retiravam e combatiam os insurgentes. Ambulâncias retiravam feridos e mortos do local. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbiaKadafiMisurata

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.