Tropas de Kadafi lançam ataque contra cidade portuária

Tropas de oposição a Muamar Kadafi travavam uma batalha contra forças leais ao ditador líbio hoje na cidade de Zawiya, no primeiro embate no porto petrolífero desde que os grupos ligados ao governo enfrentaram os opositores no local em março. Guma el-Gamaty, um porta-voz do conselho nacional dos rebeldes, afirmou que os opositores a Kadafi mantinham uma ampla área a oeste da cidade sob seu controle.

AE, Agência Estado

11 de junho de 2011 | 11h47

Um combatente rebelde que saiu de Zawiya no final de março disse que havia confrontos também dentro da cidade. Ele disse que as tropas de oposição estavam de volta à cidade. Zawiya é a cidade mais próxima da capital Trípoli que foi tomada pelas forças rebeldes.

O Reino Unido, por sua vez, informou que realizou incursões aéreas no país ontem, como parte da missão da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) para proteger civis e ajudar os rebeldes que lutam há quatro meses contra Kadafi.

O general Nick Pope, principal porta-voz da equipe de Defesa, afirmou que aviões britânicos destruíram quatro tanques de Kadafi escondidos em um pomar a sudoeste de Trípoli. Os jatos também lançaram nove bombas contra um bunker montado em instalações militares do governo na periferia oeste da capital.

Testemunhas relataram também que viram aviões da Otan nos arredores do porto de Misurata, enquanto forças de Kadafi combatiam na periferia da cidade, localizada a 210 quilômetros ao leste de Trípoli.

Um médico do Hospital Hiskma, em Misurata, afirmou que 31 rebeldes foram mortos ontem por forças de Kadafi que abriram fogo com tanques, artilharia e foguetes incendiários. Eles tentavam desmantelar as forças rebeldes em Dafniya, localizada a cerca de 30 quilômetros de Misurata. Ele afirmou que 61 pessoas ficaram feridas nos ataques.

As tropas leais a Kadafi retomaram os bombardeios nas regiões próximas a Misurata na quarta-feira. A cidade é um dos principais redutos dos rebeldes no oeste da Líbia e possui o maior porto do país. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbiaataquesZawiyarebeldes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.