Tropas do Iêmen reprimem manifestações antigoverno

Manifestantes celebravam a renúncia do mandatário egípcio e exigiam a saída do próprio presidente

AE, Agência Estado

12 de fevereiro de 2011 | 10h17

Tropas no Iêmen contiveram alguns manifestantes antigoverno que celebravam a renúncia do mandatário egípcio, Hosni Mubarak, e exigiam a saída do próprio presidente. Milhares de jovens iemenitas se reuniram em Sanaa, capital do país, neste sábado. "Depois de Mubarak, é a vez de Ali", gritavam alguns dos cerca de 4 mil manifestantes, sendo a maioria jovens estudantes.

A saída de Mubarak após uma revolta popular de 18 dias levantou dúvidas sobre a estabilidade a longo prazo do Iêmen e outros governos aliados do Ocidente na região. O presidente iemenita, Ali Abdullah Saleh, está no poder há três décadas e tentou conter a agitação popular com a promessa de não deixar o cargo ao fim do atual mandato.

Testemunhas disseram que vários milhares de manifestantes foram retirados das ruas de Sanaa por tropas e agentes de segurança à paisana na noite de sexta-feira. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IêmenEgito

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.