Tropas equatorianas entraram em confronto com Farc

O Exército equatoriano informou às autoridades militares da Colômbia que entrou em confronto há dois dias com guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) na fronteira entre os dois países, disseram hoje fontes militares de Bogotá.O comandante do Exército colombiano, general Reynaldo Castellanos, informou que forças equatorianas comunicaram que "metralharam" integrantes das Farc que tentavam levantar umacampamento no lado equatoriano da fronteira. Castellanos acrescentou em entrevista a rádios locais que o Exército colombiano também está atuando do seu lado da fronteira. "De todas as formas, é preciso acabar com estes bandidos", ressaltou.O chefe militar não especificou se as operações equatorianas partiram de relatórios fornecidos pela Colômbia no âmbito da Comissão Binacional Fronteiriça, concebida como um mecanismo de cooperação para o conflituoso limite comum de 586 quilômetros entre os dois países. "Na parte colombiana, nós mantemos nossas operações em nossa área através de uma ofensiva permanente e sustentada contra as Farc", ressaltou o general.Castellanos referia-se a declarações feitas no domingo em Quito pelo comandante da IV Divisão do Exército equatoriano, o general Gonzalo Meza, que informou que suas tropas entraram pela primeira vez em confronto com rebeldes colombianos no sábado, na província amazônica de Sucumbíos, na fronteira norte do Equador com a Colômbia.Dois supostos guerrilheiros foram capturados nos combates, disse Meza, e acrescentou que em outra operação, no rio internacional San Miguel, outra unidade militar deteve um colombiano e seis equatorianos que, aparentemente, colaboravam com as Farc.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.