Tropas etíopes na Somália tomam controle do aeroporto

Tropas etíopes assumiram neste domingo o controle do principal aeroporto da cidade somali de Baidoa, sede do frágil governo de transição da Somália, segundo fontes consultadas pela Efe.De acordo com as fontes, uma força etíope composta por 15 homens armados chegou a Baidoa, situada 245 quilômetros ao noroeste da capital, Mogadíscio, depois que a milícia governamental que protegia o aeroporto desertou para o grupo dos Tribunais Islâmicos nas últimas 24 horas.Os residentes do distrito de Bardale, 60 quilômetros ao sudoeste de Baidoa, por sua parte, revelaram que outro grupo de forças etíopes "fortemente armadas" se encontra nas imediações da área.O comandante-em-chefe do governo em Baidoa, Abdurasak Afgudud, recusou-se a fazer comentários sobre a situação das tropas etíopes. "Não estou preparado para fazer comentários sobre este assunto", disse o comandante. "Estou atarefado com meus deveres nacionais", acrescentou.As tropas chegaram à cidade depois que 120 milicianos das Forças de Segurança com cinco carros de combate passaram, na manhã deste sábado, para o grupo islâmico que domina Mogadíscio e a área sul do país.A União de Tribunais Islâmicos (UCI) condenou a atuação do governo etíope e classificou a ação de seu exército como uma tentativa de colonizar a Somália no século XXI.O porta-voz da UCI, Abdulrahim Ali Muddey, por sua vez, assegurou publicamente que a Etiópia estava atacando a Somália. "A Etiópia realizou seu último ataque na Somália. Estão em Baidoa e ocuparam o aeroporto e as principais estradas da região. A ofensiva etíope é similar à que Israel lançou contra o Líbano, resistiremos fortes como o Hezbollah", afirmou o porta-voz.Sem governoA Somália vive sem um governo central desde que o ditador Mohammed Siad Barre foi derrubado em 1991, o que gerou um confronto no qual as milícias islâmicas se vincularam nos últimos meses.Em Mogadíscio, capital somali, o movimento militar cresceu desde que as tropas etíopes cruzaram a fronteira através de Jawil, localidade situada a poucos quilômetros de Beledweyne, em 14 de agosto.Ampliada às 11h20

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.