Tropas ficam no Iraque até o fim de 2005, propõem EUA

Os EUA e a Grã-Bretanha pretendem apresentar ao Conselho de Segurança da ONU um novo projeto de resolução para a transferência de soberania no Iraque. O texto foi modificado para tentar obter o apoio da França, Rússia e China - membros com poder de veto -, outros integrantes do Conselho e do governo iraquiano que tomará posse no dia 30.Esse governo provisório já terá controle da polícia e do Exército, segundo a nova proposta.O novo esboço estabelece como data-limite para a retirada da força multinacional liderada pelos EUA o fim do processo de transição, em dezembro de 2005, e dá ao governo que será eleito em janeiro de 2005 o poder de pedir à ONU a antecipação da retirada das tropas estrangeiras. O esboço anterior de resolução, enviado em maio, deixava em aberto a data de saída da força."O texto revisado deixa claro que a ocupação termina no dia 30 deste mês e o governo interino será plenamente soberano", frisou o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Richard Boucher. O esboço estabelece, segundo Boucher, que o governo interino terá controle imediato sobre os recursos do país, mas observadores internacionais supervisionarão a aplicação do fundo que recebe o dinheiro da venda do petróleo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.