Tropas francesas disparam contra rebeldes na Costa do Marfim

Tropas francesas abriram fogo contra rebeldes no oeste da Costa do Marfim para deter, com veículos blindados e canhões, os insurgentes que tentavam avançar em direção a Abidjan, a capital comercial da Costa do Marfim. O confronto ocorre a cerca de apenas um quilômetro da cidade ocidental de Duekoue, em cujas redondezas os militares franceses se entrincheiraram. Também neste sábado houve combates entre os insurgentes e forças governamentais, segundo soldados leais e habitantes do lugar que fugiam da zona de conflito. As forças francesas disseram que suas trincheiras são uma "barreira" contra os rebeldes que tentam chegar a Abidjan. Mais de mil soldados da França chegaram à Costa do Marfim, ex-colônia francesa na África, para controlar uma rebelião que começou há três meses e durante a qual seus os rebeldes já ocuparam a metade do norte do país. Em outra frente, no oeste, os rebeldes tomaram na quinta-feira a cidade de Man e outras localidades enquanto tentam avançar para o sul e o leste, até Abidjan. A tomada de Abidjan daria aos rebeldes o controle sobre a Costa do Marfim, país que é o principal produtor de cacau do mundo. As forças francesas chegaram a sua ex-colônia para proteger os estrangeiros e vigiar o cumprimento de uma trégua. Mas, diante da gravidade da situação, o governo de Paris decidiu reforçar seu contingente de tropas nas nação africana, onde até o fim do ano haverá 2.500 soldados franceses.

Agencia Estado,

21 Dezembro 2002 | 14h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.