Tropas francesas expulsam islamitas de cidade no Mali

Militantes islamitas foram expulsos de Konna com a ajuda das tropas francesas que iniciaram na sexta-feira operações militares contra insurgentes no Mali, país da África Ocidental, segundo informou uma autoridade militar do país africano neste sábado. Konna havia sido capturada pelos extremistas durante a semana.

AE-AP, Agência Estado

12 de janeiro de 2013 | 09h25

O coronel Diarran Kone afirmou que o exército ainda não assumiu o controle de Konna e busca por extremistas que possam estar escondidos na cidade. "Os islamitas foram expulsos da cidade de Konna. Ainda é cedo para dizer se a cidade foi recuperada, pois ainda não a controlamos, mas estamos atentos", disse.

O porta-voz do grupo islamita Ansar Dine, Sanda Abu Mohammed, disse à Associated Press que ele não poderia confirmar se seus homens ainda estão em Konna porque as redes de comunicação estão sem funcionar desde o fim da sexta-feira.

Após o frágil governo civil do Mali entrar em colapso no primeiro semestre do ano passado, grupos de insurgentes islamitas e tuaregues tomaram o controle da parte norte e desértica do país, onde proclamaram o "Estado Islâmico do Azawad" (État Islamique de l''Azawad). Os islamitas impuseram a lei islâmica, Sharia, sobre a região.

Na noite de quinta-feira, o presidente de facto do Mali, Dioncounda Traore, fez um pedido desesperado pela ajuda militar francesa para barrar o avanço dos islamitas e dos tuaregues. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
conflitoIslãexército

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.