REUTERS/Thaier Al-Sudani
REUTERS/Thaier Al-Sudani

Tropas iraquianas retomam cidade-chave do Estado Islâmico

Fallujah, principal cidade sunita do Iraque, foi conquistada com auxílio de xiitas e dos EUA; ainda há redutos nas mãos do EI

O Estado de S. Paulo

17 Junho 2016 | 15h36

BAGDÁ - Tropas iraquianas ocuparam o centro de Fallujah, a cidade do país há mais tempo controlada pelo Estado Islâmico. O primeiro-ministro Haider al-Abadi declarou vitória sobre o grupo terrorista, que chegou a ocupar grandes porções do território iraquiano. O Pentágono, no entanto, ressaltou que ainda há pontos da cidade sob controle dos militantes. 

A ofensiva contra Fallujah foi apoiada por bombardeios de caças americanos, que afugentaram militantes do EI da cidade - um dos principais centros sunitas do Iraque. Grande parte da população fugiu do centro de Fallujah. Algumas pessoas tentaram escapar a nado no rio Eufrates. Nas casas do centro da cidade, militantes espalharam minas terrestres, de acordo com o Exército iraquiano.

A polícia federal iraquiana hasteou a bandeira do país no centro de Fallujah para marcar a conquista. Os soldados conseguiram superar o ataque de franco-atiradores do EI, posicionados em alguns dos edifícios mais altos de Fallujah desde as primeiras horas da manhã. No começou da noite, a vitória foi declarada. 

"As forças de segurança aumentaram o controle da cidade e algumas partes ainda serão libertadas nas próximas horas", disse Al-Abadi, em um breve pronunciamento na TV estatal. 

Em Washington, o secretário de Defesa americano, Ash Carter, confirmou que a batalha ainda não foi completamente vencida. "Ainda há trabalho a fazer", disse o chefe do Pentágono. 

Parte das tropas foi apoiada por milícias xiitas - seita do Islã rival aos sunitas do EI. O principal aiatolá do Iraque, Ali al-Sistani pediu que as tropas não se vinguem do EI atacando a população civil. / AP e REUTERS

Mais conteúdo sobre:
IraqueEstado Islâmico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.