Tropas no Congo têm 40% de meninos, diz denúncia

Dos combatentes em ação no Congo, 40% são meninos menores de idade. Nem o governo, nem os diversos grupos armados que atuam no país vêm cumprindo a promessa de desmobilizar as crianças, denunciam agências humanitárias e ONGs.O governo congolês mandou para casa apenas 5.000 soldados-meninos, a despeito da promessa, feita em 2001,de retirar um número estimado de 30.000 combatentes menores de idade de suas fileiras, diz relatório assinado por 187 organizações.Dez por cento dos 97.800 soldados do governo têm menos de 15 anos, diz a denúncia. Entre as milícias Mai-Mai, que apóiam o governo, estima-se que metade dos combatentes seja menor.O porta-voz do Exército, tenente Kasanda Wa Kasanda, disse que o governo vem fazendo o melhor possível. Segundo ele, 75% dos menores desmobilizados no Congo desde 2001 vieram do Exército. Estima-se que 400.000 combatentes tenham participado da guerra travada no Congo entre 1998 e 2002.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.